Show simple item record

dc.contributor.advisor Furlong, Eliana Badiale
dc.contributor.author Oliveira, Guiomar Francisca Teixeira de
dc.date.accessioned 2013-06-17T20:51:27Z
dc.date.available 2013-06-17T20:51:27Z
dc.date.issued 2007
dc.identifier.citation OLIVEIRA, Guiomar Francisca Teixeira de. Noz-Moscada, Myristica Fragans, houtt: em estudo de composição e efeito do consumo crônico no comportamento de animais de laboratório. 2007. 107f. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Ciência de Alimentos) - Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2007. pt_BR
dc.identifier.uri http://repositorio.furg.br/handle/1/3551
dc.description Dissertação(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Alimentos, Escola de Química e Alimentos, 2007. pt_BR
dc.description.abstract A especiaria noz-moscada, Myristica fragans, Houtt, é amplamente utilizada desde tempos remotos no preparo doméstico de alimentos e chás curativos e modernamente pela indústria farmacêutica e de alimentos. Este produto está relacionado a diversos efeitos controversos, podendo promover a cura de sintomas patológicos do aparelho digestório e respiratório ou causar efeitos psicoativos por consumo abusivo. No preparo de alimentos é empregada por seu sabor picante e caráter conservador (antimicrobiano e antioxidante). Este trabalho teve como objetivo caracterizar físico-químicamente a semente, enfatizando a determinação de miristicina, principal composto ao qual se atribui os efeitos danosos, e estudar o efeito de infusões consumidas cronicamente no comportamento de animais de laboratório. Para desenvolvimento do trabalho foram coletadas amostras de noz-moscada comercializadas na forma de semente e pó em duas regiões do país. Para caracterização físico-química foram adotados os procedimentos descritos pela AOAC (2000) para determinação de umidade, proteína, extrato etéreo, cinza e demais componentes por diferença. Foi adaptada uma metodologia para determinar miristicina em cromatografia gasosa. Para os seis lotes avaliados foram encontrados valores médios de 9,5%(+/-1,5); 2,1%(+/-0,5); 8,5%(+/-2,5); 31,9%(+/- 9,3) e 49,9 (+/-10,6) respectivamente para umidade, proteína, extrato etéreo e outros componentes. A miristicina foi determinada no extrato hidroalcoólico das sementes; da fração lipídica extraída a frio e da infusão. Os teores encontrados variaram entre 6,6 a 14 mg/g de semente no extrato hidroalcoólico e na infusão preparada, o que sugere que o maior risco de dano crônico de miristicina esta associado ao consumo de chás para diferentes fins. Numa segunda etapa foram estudados os efeitos crônicos do extrato aquoso, preparado com 0,5; 1,0 e 2,0% (p/v) de noz-moscada. Estas infusões das sementes foram avaliadas quanto a sua atividade psicoativa, administrando-se oralmente, ad libitum, durante 90 dias, aos animais. Os grupos tratados exibiram atividade ansiogênica no teste do labirinto em cruz elevado (LCE) e no teste de campo aberto (CA). Estes resultados sugerem e corroboram com efeitos centrais atribuídos ao consumo abusivo do vegetal. pt_BR
dc.description.abstract Nutmeg, Myristica fragans, Houtt., is a specialty used to cook and to prepare and healing teas since the most remote times and more recently it started to be used in pharmaceutical and the food industry. This product is involved by controversial effects, since healing pathological symptoms of the stomach and the respiratory system or causing psychoactivity alteration due to it’s over use. Nutmeg is used as a spice due to it’s hot flavor and conservative characteristics (antimicrobiotic and antioxidant). This paper has as a objective characterizing physic-chemically the seed, giving emphasis to the determination of miristicyn, compound that causes the biggest damages, and studying its effects in lab animals with a diet rich in miristicyn. To develop the work samples of nutmeg seeds or powder where collected from two different regions of the country. For the physic-chemical characterization two procedures described by AOAC (2000) were adopted for the determination of humidity, protein, eter extract, ash and other compounds by difference. A methodology was adapted to determinate miristicyn in gas chromatography. The medium values for the six samples where; 9,5%(+/- 1,5) humidity, 2,1%(+/-2,5) ash, 8,5%(+/-2,5) protein,31,9%(+/-9,3) eter extract and 49,9%(+/- 10,6) of other compounds. The miristicyn was determined in hydroalcoholic extract from the seeds; from the cold lipid extracted portion and from the effusion. The found levels ranged from 6,6 to 14 mg/g seed in the prepared effusion hydroalcoholic extract, witch suggests a higher chronic damage to be associated to the use of multipurpose teas. In a second stage the chronic effects of a liquid solution prepared with 1,0 to 2,0% (p/v) of nutmeg. The seed effusions were evaluated for its psycho activity when ingested orally ad libitum trough 90 days in animals. The treated groups showed ansiogenic activity in the elevated plus maze (EPM) and in the open field test (OF). This results suggest and agree with central effects attributed to the abusive consume of this product. pt_BR
dc.language.iso por pt_BR
dc.rights open access pt_BR
dc.subject Noz-moscada pt_BR
dc.subject Myristica fragans pt_BR
dc.subject Miristicina pt_BR
dc.subject Atividade ansiogênica pt_BR
dc.subject Labirinto em cruz elevado pt_BR
dc.subject Campo aberto pt_BR
dc.subject Nutmeg pt_BR
dc.subject Miristicyn pt_BR
dc.subject Ansiogenic activity pt_BR
dc.subject Elevated plus maze pt_BR
dc.subject Open field pt_BR
dc.title Noz-Moscada, Myristica Fragans, houtt: em estudo de composição e efeito do consumo crônico no comportamento de animais de laboratório pt_BR
dc.type masterThesis pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics