Mostrar registro simples

dc.contributor.author Ribeiro, Paula Regina Costa
dc.contributor.author Longaray, Deise Azevedo
dc.date.accessioned 2017-05-19T15:45:49Z
dc.date.available 2017-05-19T15:45:49Z
dc.date.issued 2012
dc.identifier.citation RIBEIRO, Paula Regina; LONGARAY, Deise Azevedo (Org). Os 15 anos de Mariana: um convite a outras aprendizagens sobre os corpos. Rio Grande: EDGRAF, 2012. 68 p. pt_BR
dc.identifier.isbn 978-85-7566-228-1
dc.identifier.uri http://repositorio.furg.br/handle/1/7172
dc.description.abstract Meu nome é Mariana e fui convidada pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação em Ciências para participar da elaboração de um livro que conta a história dos meus 15 anos, desde a organização da festa até a participação da minha família e de meus/as amigos/as. Eu conheci esse grupo na minha escola, durante a realização de um minicurso sobre o corpo. Nesse curso, aprendemos a importância de estudar os corpos de forma integrada e contextualizada com o ambiente, com a cultura e com a sociedade. Durante os encontros com professores, professoras e bolsistas da FURG, perguntei muito sobre o corpo, contando situações que estavam acontecendo com minha família e com minha turma de amigos/as em função da minha festa de 15 anos. Assim, recebi o convite do pessoal da FURG para ajudá-los na elaboração deste livro. Você notará que, ao longo dos capítulos, há algumas informações e explicações acerca dos corpos a partir de questões que são discutidas na história, tais como: drogas, alimentação, exercícios físicos, doenças neurológicas, hormônios, tecidos, exposição solar, entre outros assuntos. O livro propõe discussões interessantes sobre como nosso corpo funciona de forma integrada, a partir das histórias que envolveram a minha festa de 15 anos, diferentemente daquilo que costumamos ver na escola e nos livros de ciências e biologia: um corpo fragmentado e sem contexto. Talvez por isso não compreendia seu funcionamento. Com o grupo da FURG e com este livro, comecei a perceber os corpos de outra forma, entendendo que não somos somente formados por ossos, tecidos, células, cabeça, tronco e membros, mas também somos constituídos pelo que comemos, vestimos, sentimos e pelas modificações que fazemos no corpo. Antes de iniciar a leitura do livro, convido vocês a conhecerem minha família e alguns/as dos/as meus/as amigos/as. Todos/as estão envolvidos/as na história da minha festa de 15 anos. Minha mãe chama-se Poliana, mais conhecida como Poly. Ela é professora de matemática da escola em que eu estudo. Minha mãe, além de professora, é uma ótima cozinheira. Ela faz comidas muito gostosas, que encantam a todos nós lá de casa, principalmente o Júnior, meu irmão de seis anos, que é muito comilão e por isso pratica judô, para ajudá-lo a emagrecer. E não é só o meu irmão que está com o SEJAM BEM-VINDOS/AS A NOSSA HISTÓRIA! peso acima da média, não! Minha mãe também estava, mas vocês vão perceber que a minha festa de 15 anos foi um dos motivos que fez com que ela cuidasse mais da sua alimentação. Meu pai chama-se Rômulo e trabalha no setor de recursos humanos em uma empresa do Polo Naval. Ele tem um problema muito sério: é fumante. Ainda que minha mãe e meu pai estejam separados, o fato de ele ser fumante incomoda a todos/asda família. Minha avó materna chama-se Clotilde, mas todos a conhecem por Dona Clô. Ela é viúva e mora com a gente. A avó Clô está com uns probleminhas de memória, mas do jogo de bingo ela nunca esquece. Tenho outra avó, a Alberta, carinhosamente chamada de vó Beta. Ela também é viúva e mora sozinha. Na verdade, ela mora com uma moça que ajuda a cuidá-la, já que vó Beta tem Alzheimer. Nos dias que a cuidadora da minha avó está de folga, meu pai leva vó Beta para nos visitar. Ela adora contar histórias da sua vida e, às vezes, elas são muito engraçadas. Bom, esses são meus familiares. Agora vou apresentar a vocês meus amigos e minhas amigas. Minha melhor amiga chama-se Isabela, a Isa. Ela estuda comigo, embora seja um ano mais velha do que eu. A Isa já passou pela grande emoção de fazer 15 anos e, por isso, ela me ajudou muito na organização da minha festa, principalmente na escolha do meu vestido, que vai ser um “arraso”. Ela adora ir na academia e fazer exercícios físicos, pois quer ter músculos bem definidos. Tenho outra amiga, a Carol. Ela fez 15 anos e me convidou para sua festa, que estava muito boa. O Fábio, que também é meu amigo, é considerado o garoto mais “gato” da escola. Ele é mais velho do que nós, está no terceiro ano do Ensino Médio e tem 17 anos. Ele está de “rolo” com a Luísa, que também é minha amiga. Ela mora na mesma rua que eu, mas não estuda na mesma escola. E ainda tem o Rafael, que é um garoto muito bacana. Ele tem 15 anos, mas parece ser bem mais novo. Rafa é uma pessoa muito especial para mim. Esses são os meus/minhas melhores amigos/as, fazemos parte da mesma turma. Todos/as estavam presentes na festa dos meus 15 anos, o dia mais feliz da minha vida. Vocês não estão ansiosos/as para saber como foi minha festa? Então, convido-os/as para fazerem parte, também, desta história. pt_BR
dc.language.iso por pt_BR
dc.publisher EDGRAF pt_BR
dc.rights open access pt_BR
dc.title Os 15 anos de Mariana: um convite a outras aprendizagens sobre corpos pt_BR
dc.type book pt_BR


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística