Mostrar registro simples

dc.contributor.author Contador, Vicente
dc.date.accessioned 2017-08-10T15:53:03Z
dc.date.available 2017-08-10T15:53:03Z
dc.date.issued 2014
dc.identifier.citation CONTADOR, Vicente. O exército no Brasil está para a política como a política está para o exército. Historiae, Rio Grande, v. 5,n. 2, p. 87-115, 2014. Disponível em: <https://www.seer.furg.br/hist/article/view/4867/3063> Acesso em: 13 dez. 2016. pt_BR
dc.identifier.issn 1519-8502
dc.identifier.uri http://repositorio.furg.br/handle/1/7543
dc.description.abstract Desde o início do sistema de governo republicano no Brasil, a alta oficialidade do Exército emprega a retórica sobre o seu impecável não envovlvimento com a política. Principalmente depois do Golpe de Estado de 1964, sua intenção tem sido a de convencer a opinião pública e internamente – os oficiais de baixo escalão e os soldados – a idéia de que os comandantes militares estiveram apenas preocupados com questões técnicas e profissionais de governabilidade e que interviram na esfera da política nacional para moralizá-la e combater a má administração pública devido a sua educação. Entretanto, os fatos históricos nos mostram que as Forças Armadas brasileiras tem intevervindo na política ao longo de todo o período republicano, assumindo, inclusive, o controle direto do poder do Estado de 1964 a 1985. A forma como eles explicam estas intervenções é o que este texto analisa. pt_BR
dc.description.abstract Since the beginning of the Republican system in the Brazilian history, the army’s officialdom employs the rhetoric about their impeccable non involvement with politics. Mainly after the 1964 military coup d’ état , they have intended to convey to the public opinion and internally – to the low-rank officers and soldiers – the idea that the military commanders were only worried about technical and professional matters of governance and that they then intervened in the national political sphere to moralize it, that is, to combat the country’s maladministration due to their education. Nonetheless, the facts in the Brazilian history has been showing that the national armed forces has indeed got involved with politics throughout the Republican period, taking in any case direct control of the country’s government from 1964 to 1985. The way they explain this continual involment in politics is what this text analyses. pt_BR
dc.language.iso por pt_BR
dc.publisher EDGRAF pt_BR
dc.rights open access pt_BR
dc.subject Regime autoritário-militar pt_BR
dc.subject Alta oficialidade militar pt_BR
dc.subject Intervenção militar na política pt_BR
dc.subject Discurso político militar pt_BR
dc.subject Military-authoritarian regime pt_BR
dc.subject High rank military officers pt_BR
dc.subject Military intervention in politics pt_BR
dc.subject Military political discourse pt_BR
dc.title O exército no Brasil está para a política como a política está para o exército pt_BR
dc.type article pt_BR


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística