Exame clínico das mamas em consultas de pré-natal: análise da cobertura e de fatores associados em município do Rio Grande do Sul, Brasil

Gonçalves, Carla Vitola; Dias-da-Costa, Juvenal Soares; Duarte, Geraldo; Marcolin, Alessandra Cristina; Garlet, Geane; Sakai, Alan Felipe; Bianchi, Mônica Steigleder

Abstract:

 
The Brazilian Ministry of Health recommends that breast examination be performed along with breastfeeding orientation during the first prenatal visit. The aims of the current study were to analyze breast examination during prenatal care and describe the factors associated with insufficient coverage. A cross-sectional study was performed in Rio Grande, Rio Grande do Sul State, Brazil, from May to July 2007. Data for women who had just given birth were recorded on a standardized questionnaire. Of 445 women, 266 (59.8%) had not undergone breast examination during prenatal care. Non-white women and those with a monthly income below the minimum wage (BRL 380.00) or with prenatal care and delivery in the public health system showed the highest probability of not having a breast examination during prenatal care. The results show the low prevalence of breast examination during prenatal care and indicate serious problems related to quality of prenatal care, besides unequal access for poor women.
 
O Ministério da Saúde do Brasil preconiza que seja realizado o exame clínico das mamas em conjunto com as orientações para o leitamento materno na primeira consulta de pré-natal. O objetivo deste estudo foi avaliar a cobertura do exame clínico das mamas durante o pré-natal e descrever características associadas ao não cumprimento desta norma. Foi realizado um estudo transversal em Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, entre os meses de maio e julho de 2007. Dados relativos às puérperas foram registrados em um questionário padronizado. Dentre as 445 puérperas entrevistadas, 266 (59,8%) não foram submetidas ao exame clínico das mamas no pré-natal. As mulheres não-brancas, com renda familiar per capita inferior a um salário mínimo (R$ 380,00), com parto e pré-natal realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) apresentaram probabilidade maior de não terem suas mamas examinadas durante o pré-natal. Esses resultados mostram a baixa prevalência da realização do exame clínico das mamas durante o pré-natal, além disso, indicam graves problemas relacionados à qualidade do atendimento pré-natal e diferenças no acesso de mulheres pertencentes aos contingentes populacionais de menor poder aquisitivo aos cuidados preconizados.
 

Show full item record

 

Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

:

  • FAMED – Artigos publicados em periódicos